Seu motor a diesel superaqueceu? Saiba como evitar! - Royal FIC

Seu motor a diesel superaqueceu? Saiba como evitar!

08 julho de 2019

Quem dirige caminhões ou ônibus nas estradas sabe muito bem das dores de cabeça com superaquecimento de motores a diesel. É muito importante tomar determinadas medidas para controlar a temperatura do motor a diesel. Para que eles possam operar em perfeito funcionamento, o ideal é que estejam com temperatura que pode variar entre 85 ºC e 95 ºC. Há várias causas que explicam o superaquecimento e, na maioria dos casos, isso está relacionado a possíveis falhas no sistema de arrefecimento. Quer saber mais sobre elas?

Mas por que o motor a diesel superaquece?

Como dito, o motor a diesel pode superaquecer por inúmeras razões. Vamos falar sobre cada uma delas?

Líquido arrefecedor de má qualidade – Verifique sempre a qualidade do líquido arrefecedor e se há a presença de contaminante nele.

Sistema de arrefecimento comprometido – Observe se há vazamentos de outros gases de combustão para ele. A presença de ar no sistema também compromete seu funcionamento, assim como o abastecimento incorreto dele.

Problemas no radiador – As aletas do radiador estão em bom estado? Se não, fique atento! A obstrução dessas peças impede ou mesmo reduz o fluxo de ar. Veja também como estão as galerias/canaletas do radiador e observe se não estão obstruídas e reduzindo o fluxo do líquido arrefecedor. Hélice de ventilador invertida – Pode parecer um item não muito importante. Porém, em alguns casos, a hélice pode estar invertida e isso irá prejudicar o acionamento de correias, tensionadores, motor hidráulico.

Tampa do radiador danificada – Quando a tampa do radiador está com danos, o sistema não consegue atingir a pressão especificada de trabalho, provocando o superaquecimento.

Falha no termostato – Quando a válvula termostática está com falhas, o líquido arrefecedor acaba por circular apenas no motor e não é direcionado para o radiador para realizar a troca de calor.

Mangotes e mangueiras deformados – Pode ocorrer de alguns mangotes serem fabricados com material fora do especificado e se deformarem com o tempo, podendo reduzir assim o fluxo do arrefecedor.

Falhas na bomba d'água – Falhas no sistema de acionamento da bomba e do conjunto rotativo podem provocar o superaquecimento do motor.

Motor está sobrecarregado? – Verifique se há sobrecarga do motor. Uma sobrecarga em outro sistema pode desencadear elevação da temperatura deste, e com isso, aumento da temperatura do motor.

Mas, afinal, o que fazer para evitar o superaquecimento?

Há várias medidas de prevenção e manutenção que você pode adotar para evitar que o motor superaqueça. Leia cada uma delas e evite ficar na mão no meio da estrada:

Faça a revisão periódica do veículo;

Verifique o nível de água. Sem água para resfriar as engrenagens, o motor irá superaquecer mesmo;

Não esqueça de verificar o óleo. A falta dele pode provocar superaquecimento, e mais do que isso: pode causar danos severos e irreversíveis ao motor;

Quando for fazer a revisão do motor, procure levar a um mecânico de confiança. A troca errada do fluido de arrefecimento do radiador vai superaquecer o motor;

Atente-se à proporção correta entre água e aditivo. Se a solução estiver desequilibrada, só o vapor é que irá circular no sistema de resfriamento;

Ao perceber que o motor superaqueceu, pare o carro, espere o motor esfriar e confira o nível de água. Nunca, jamais abra a tampa do motor de maneira abrupta. Caso contrário, você pode se queimar com o vapor quente que sairá do motor. Antes de voltar para a estrada, não esqueça de completar o reservatório de água.

E o principal: quando puder, leve o veículo a um mecânico.