Quando deve ser feita a limpeza do ar-condicionado do carro? Saiba mais! - Royal FIC

Quando deve ser feita a limpeza do ar-condicionado do carro? Saiba mais!

18 outubro de 2019

Com a chegada da primavera e das temperaturas mais altas, chegou a hora de voltar a ligar o ar-condicionado do carro, não é? No entanto, antes disso, você já verificou se o sistema está limpo? Fique atento! Seu ar-condicionado pode parar de funcionar. E o pior: você e os passageiros do carro poderão até ter problemas de saúde. Então, não demore com isso. O recomendado é você fazer essa limpeza a cada seis meses, além de realizar a manutenção a cada 30 mil km rodados. Porém, essa não é necessariamente uma regra; há alguns sinais que podem ajudá-lo a saber que já é hora de fazer essa manutenção. Quer saber mais? Então, bora lá!

1) Cheiro ruim

Se você tem sentido um odor desagradável quando liga o ar-condicionado, é um sinal claro de que precisa fazer a limpeza do sistema. A verdade é que esse mau cheiro é causado pelo acúmulo de ácaros, bactérias e fungos nos filtros de ar do sistema de refrigeração automotivo. Se você não fizer a limpeza com frequência, são criadas verdadeiras colônias, provocando um cheiro bem desagradável dentro do veículo.

2) Problemas para respirar

Se você e os passageiros do carro começarem a espirrar com frequência, fique atento. Isso é um grave sinal de que a limpeza no ar-condicionado precisa ser feita com urgência. O que acontece é que os micróbios, as bactérias e os fungos que ficam impregnados no sistema de refrigeração podem causar riscos à saúde e provocar complicações, como asma, rinite e alergias diversas. Isso pode afetar principalmente as crianças.

3) Ventilação irregular

Vem percebendo que o ar-condicionado não está rendendo como deveria e o carro fica com ar quente, mesmo com ele ligado? Isso deve estar acontecendo porque o filtro de ar está sujo e impede a passagem do ar. Dessa maneira, você terá que ligar o sistema por mais tempo e em uma potência maior, o que irá aumentar o consumo de bateria e de combustível. Aí seu prejuízo poderá ser ainda maior.

Como fazer a limpeza do ar-condicionado?

O primeiro passo a ser dado é a troca do filtro de ar do sistema. Porém, antes de tudo, consulte o manual do veículo para verificar onde a peça se encontra. Isso vai variar muito e pode depender do modelo do carro. Os filtros costumam ficar no painel, dentro da cabine, e não são difíceis de achar. No entanto, tome cuidado quando estiver desmontando, porque as peças são bem frágeis e qualquer dano vai atrapalhar na hora de remontar.

Há uma dica bem legal para você identificar o estado do filtro: a sua cor. Se ele estiver com a cor branca, isso é sinal de que ele está intacto e limpo. Já se ele estiver com a coloração muito acinzentada e cheio de pó, uma limpeza simples não irá resolver e você terá que trocar a peça. Se, por sorte, o filtro não estiver tão sujo, um pano e um aspirador de pó deixarão a peça quase nova, pronta para durar por mais um período.

Mas, calma aí, porque o processo de higienização não para por aqui! Após limpar o filtro ou trocá-lo, não se esqueça de passar o aspirador de pó onde o filtro está localizado e também na parte interna do carro. Certifique-se também de que o ar esteja limpo, quando ligar o sistema.

Faça a ozonização!

Para consolidar a higienização, ainda falta um último passo que poderá fazer muita diferença: a ozonização. O processo envolve a aplicação de um produto que pode ser encontrado facilmente em grandes mercados e lojas especializadas em automóveis. Esse produto é composto por ozônio, gás responsável pela descontaminação de ambientes e superfícies de forma microbiológica, sem deixar resíduos. E o mais importante: ele mata as bactérias, os vírus e fungos, eliminando o mau cheiro do interior do veículo e os possíveis danos à saúde. Porém, alguns cuidados devem ser tomados na ozonização, pois o produto é altamente inflamável. É até por esse motivo que ele vem com um prolongador, parecido com um canudo, que deve ser introduzido no fundo das saídas de ar do carro. Portanto, preste atenção ao realizar o procedimento, pois qualquer vazamento pode manchar os bancos ou o interior do veículo.