O processo de refinamento do petróleo - Royal FIC

O processo de refinamento do petróleo

07 outubro de 2016

O petróleo é um combustível fóssil formado pela decomposição, ocorrida há milhões de anos, de restos de vegetais, algas e animais marinhos. Em estado bruto, o petróleo é formado por moléculas de hidrogênio e carbono, também conhecido por hidrocarbonetos. Eles acumulam muita energia e podem apresentar diversas formas. Os principais hidrocarbonetos do petróleo são as parafinas, os aromáticos e os naftenos.

Na destilação fracionada, o petróleo é aquecido, entra em ebulição, se transforma em vapor e entra nas colunas de destilação. Como cada cadeia de hidrocarbonetos tem pontos de ebulição diferentes e se condensam em um ponto específico da coluna, é possível separá-las. Dessa forma, certa quantidade de petróleo bruto dá origem a diversos outros produtos como a gasolina, querosene, gás de petróleo, diesel, óleo lubrificante e asfalto.

As refinarias mais modernas utilizam o processamento químico para quebrar longas cadeias de hidrocarboneto em outras menores. Este processo recebe o nome de craqueamento. Assim, é possível transformar diesel em gasolina, por exemplo. Depois disso, as frações são tratadas e combinadas para formar a substância desejada. Dessas misturas, saem produtos como plástico e até combustível para a aviação.

Além de tratar o petróleo, as refinarias devem pensar em uma solução para os dejetos liberados no processo, diminuindo a poluição do ar e da água.

Fonte: Portal Petróleo e Energia