A estrutura de um posto de combustível - Royal FIC

a-estrutura-de-um-posto-de-combustivel

A estrutura de um posto de combustível

18 novembro de 2016

Os postos de combustíveis são coberturas onde circulam, diariamente, carros e pessoas que abastecem seus veículos e aproveitam as facilidades encontradas nas lojas de conveniência 24 horas. Neste artigo iremos conhecer um pouco mais deste espaço onde muitos de nós frequentamos semanalmente.

Ao estacionarmos nossos veículos nos postos para abastecer visualizamos as bombas de combustível, o balcão com o caixa e um espaço onde são instalados produtos complementares, como por exemplo lubrificantes e óleos. Já os combustíveis não podemos ver pois são armazenados em tanques subterrâneos.

Em postos que fornecem serviços adicionais, como borracharia e autoelétrica, a estrutura é adequada com mangueiras e máquina de troca de óleo, equipamentos de lubrificação, caixas de engrenagens, elevadores hidráulicos, calibrador de pneus, dentre outros.

Os postos de combustíveis possuem uma estrutura simples. Por isso, o ideal é que os proprietários de postos comprem o terreno para fazer as adaptações necessárias. Em área urbana este terreno deve medir no mínimo 900 metros quadrados, para facilitar que os veículos sejam manobrados. Já, para postos de combustível em rodovias, indica-se que sejam instalados em área de 5000 metros quadrados, uma vez que a circulação de veículos de grande porte é alta e exige a necessidade de fornecer outros serviços, como banheiros, restaurantes.

Para ilustrar melhor o funcionamento dos postos de combustíveis detalharemos, a seguir, sua estrutura:

Abastecimento: Os postos são abastecidos por veículos-tanques que trazem os combustíveis das distribuidoras. Estes veículos possuem capacidade de até 60 mil litros e podem ter até três compartimentos, um para gasolina, um para etanol e um para diesel. O descarregamento é feito, em média, a cada dois dias e dura, em média, 15 minutos.

Aterramento: O aterramento é um procedimento utilizado para descarregar a eletricidade acumulada na carroceria dos caminhões-tanques, devido ao atrito do ar com a superfície metálica. Para fazer o aterramento utiliza-se um cabo de cobre que é ligado a uma haste, também de cobre, localizada no chão do posto.

Linhas de abastecimento: As linhas de abastecimento são canos que ligam, desde a retirada do combustível no caminhão-tanque até o abastecimento nos veículos. Estes canos são feitos de materiais flexíveis, resistentes à corrosão e não reagem ao contato com os combustíveis.

Tanque subterrâneo: O tanque é um reservatório feito de aço carbono, que possui capacidade para armazenar até 30 mil litros. Os tanques podem ter até três compartimentos internos, utilizados para armazenar tipos diferentes de combustível, como a gasolina, diesel e etanol, e subcompartimentos, para armazenar as variedades do combustível, como gasolina comum, aditivada e premium.

Sensores: São equipamentos utilizados para o monitoramento eletrônico do combustível no tanque. Estes sensores são instalados internamente no tanque e transmitem informações como o volume e altura do combustível, a temperatura, a quantidade vendida, de forma que o proprietário consegue controlar o estoque.

Filtro de diesel: Filtro feito de papel prensado, utilizado para reter as impurezas maiores do diesel, visto ser o combustível com menor grau de pureza. Assim, antes de ir para o motor dos caminhões o diesel é filtrado, retendo suas impurezas.

Compressor de gás: Compressor utilizado para comprimir as moléculas do gás que vêm da tubulação subterrânea, favorecendo a alojamento nos cilindros dos carros.

Bomba: A bomba é instalada no solo e utilizada para, através de um motor, sugar o combustível dos tanques subterrâneos. Na parte superior um sensor medidor de vazão transmite a um microprocessador a quantidade de combustível e o valor total que o cliente deve pagar. Para funcionar a bomba deve estar em perfeito estado e seguir as exigências do INMETRO.

Limpeza: Para evitar que o líquido que sai dos veículos suje as ruas, os postos de combustível possuem canaleta ao redor, que encaminha os óleos e água para uma caixa de separação. Pelo fato da água e óleo possuírem densidades diferentes, é possível recolhê-los em caixas diferentes.

Fonte: Mundial Negócios





×

Olá, bem vindo(a) à Royal FIC. Como podemos te ajudar?

Clique e fale conosco via whats app

× Como posso te ajudar?