10 dicas para não entrar numa fria ao comprar um carro usado - Royal FIC

10-dicas-para-nao-entrar-numa-fria-ao-comprar-um-carro-usado

10 dicas para não entrar numa fria ao comprar um carro usado

16 fevereiro de 2018

Além de ser um patrimônio, ter um carro significa comodidade, conforto e até economia, principalmente se for utilizar o veículo diariamente ou precisar percorrer muitos quilômetros para chegar ao trabalho.

Se você está prestes a realizar o sonho do primeiro carro e decidiu pela compra de um usado, aqui vão 10 dicas para não entrar numa fria.

1 – FAÇA O TEST DRIVE

Testar o carro antes de comprá-lo é fundamental. Ao dirigir o veículo, você vai poder verificar o desempenho do motor em subidas e descidas, se há ruído na frenagem ou na troca de marchas e observar barulhos estranhos. Peça, também, a avaliação do seu mecânico de confiança.

2 – CARROCERIA

Acidentes costumam deixar cicatrizes. Faça uma vistoria geral no carro, de preferência com ele seco e limpo, de dia e num lugar claro, para procurar possíveis diferenças na pintura que possam evidenciar acidentes e colisões. Observe, também, se há simetria entre as portas, os para-choques e o teto e verifique o encaixe do capô e do porta-malas.

3 – MECÂNICA

O primeiro passo é ligar o carro. Se ele demorar para dar a partida, significa que tem folga no motor. Retire a vareta do óleo e observe se o líquido está esbranquiçado, o que é sinal de mistura com água. Veja, ainda, se há vazamento de óleo embaixo do veículo.

4 – PNEUS

Cheque os pneus para ver se estão desgastados por igual e se são da mesma marca e modelo. Não há motivos para eles terem sido trocados em carros com quilometragem baixa, ou seja, com menos de 30 mil km. Já pneus carecas ou com mais de 60 mil km precisam ser trocados. Fique atento!

5 – PAINEL E PEDAIS

Cheque o hodômetro para ver se há algum sinal de adulteração e observe o desgaste nos pedais, volante e câmbio. Se o carro tiver airbag, verifique se a luz no painel acende quando o veículo é ligado e se apaga após alguns segundos. Teste, também, o ar-condicionado, os vidros elétricos e as luzes do carro.

6 – ESTOFAMENTO

Verifique o estado de conservação dos bancos, se estão firmes e não apresentam desgaste irregular. Se o veículo possuir cheiro estranho, tipo “cachorro molhado”, ou estiver muito perfumado por sachês pode ter sido vítima de enchente ou alagamento. Desconfie!

7 – DOCUMENTAÇÃO

Acesse o site do Detran antes de fechar a compra e verifique se há multas e se está tudo ok com a documentação do veículo. Cheque o número do chassi, dos vidros e da placa e veja se batem com os que estão no documento. Afinal, ninguém quer levar pra casa um carro roubado ou com alguma adulteração.

8 – ITENS DE SEGURANÇA

Extintor, macaco, triângulo, chave de rodas e estepe precisam estar no veículo e em condições de uso. Verifique também os cintos de segurança!

9 – VAGA E USO

Pode parecer óbvio, mas com tantos modelos à venda nem sempre pensamos na garagem na hora de comprar o veículo. Por isso, verifique o tamanho da sua vaga no prédio antes de fechar o negócio. Converse com o resto da família para escolher o modelo que atenda melhor a todos.

10 – TANQUE DE COMBUSTÍVEL

Combustível adulterado é um dos maiores inimigos dos veículos, podendo prejudicar e até inutilizar o motor. As primeiras peças que sofrem danos são os bicos injetores e as velas de ignição, além da bomba de combustível. Quando o carro está falhando, “tossindo”, é sinal de gasolina batizada.

Por isso, abasteça sempre num posto de confiança e verifique a procedência do combustível. Mesmo os postos independentes, chamados de bandeira branca, são obrigados a informar na bomba a origem do combustível.

A qualidade dos produtos fornecidos e a excelência nos processos são preocupações constantes da Royal FIC, distribuidora que há mais de 20 anos roda o Brasil, abastecendo postos de diferentes regiões, com agilidade e eficiência.